Review: Horizon Chase 2 no PS5 - experiência refinada, porém curta!

 


 

Indo direto para a linha de chegada! Horizon Chase 2, a continuação do aclamado jogo de corrida com pegada retrô, traz novos gráficos e corridas muito mais bonitas, porém é um jogo mais curto. 

Isso o torna uma continuação ruim ou desnecessária? Negativo! 

Horizon Chase 2 é aquele “encore”, aquele “bis” que procuramos em um jogo retrô do qual já sabemos que seria impossível obter algo melhor. 

No iOS, o game é excelente, por finalmente trazer o multiplayer online para aquela plataforma, mas nos consoles pode ser que esse diferencial se torne menos aparente. Lançado há uma semana nos consoles, tive acesso ao jogo no PS4/PS5 e essas são minhas impressões.

 

Diferenças entre Horizon Chase 2 no PS4 e PS5 

Não há nenhuma diferença perceptível entre Horizon Chase 2 no PS4 e PS5. O único diferencial será o tempo de carregamento, que vai variar graças ao SSD do PS5. Fora isso, o jogo é exatamente o mesmo.

 

Diferença em relação a versão original para iOS

Horizon Chase 2 nos consoles conta com todas as DLCs que existiam na versão de iOS. Em outras palavras, já vem com as DLCs de pistas como Japão.  

As expansões Desert Rider, Summer Beats e Carnival Blast, que são expansões trazendo novas cores para os carros e modos, ainda não estão disponíveis.

 

Horizon Chase 2 não é “o mesmo jogo 2”!


 

Estou quase na platina do antigo Horizon Chase, e de tanto jogar, admito que a gameplay ficou um pouco cansativa. Para o gênero, Horizon Chase 1 é um jogo longo, com mais de 100 pistas, e fazer 100% no jogo é um pouco cansativo. 

Talvez essa seja a parte que tenha incomodado muito quem esperava “mais e melhor”. Horizon Chase 2 tem menos corridas que o primeiro jogo e não conta com uma lendária expansão como a “Senna Sempre”. 

Então é meio difícil que Horizon Chase 2 tenha qualquer chance de superar o primeiro jogo em termos de extensão e emoção. Tenho a impressão de que a ideia sempre tenha sido essa, um projeto menor e de fácil acesso. 

Nessa parte eu já tinha entendido a intenção da Aquiris. Eles sabiam que, por mais que tentassem, seria difícil superar o primeiro game. Então foram em uma nova direção.

 

Menos nostalgia, mais beleza





Horizon Chase 2 aposta menos na nostalgia e mais em cativar o jogador com seu novo visual e jogabilidade. 

O game não passa tanto aquela vibe de ser "sucessor espiritual" de Top Gear ou Out Run. 

Os cenários, que antes eram bonitos, mas que tinham menos detalhes, agora são quase a estrela do jogo. 

A riqueza de detalhes é imensa e dá vontade mesmo de se distrair para olhar algum detalhe, especialmente as corridas no Brasil. 

Infelizmente, se distrair aqui é igual a ver o carro rodopiando no ar. Horizon Chase 2, apesar do seu começo muito fácil, consegue ser mais frenético que o game original.

 

Design de subtração

Claramente, Horizon Chase 2 mantém todas as características de sua versão mobile. Em outras palavras, é um game de corridas curtas e intensas. Horizon Chase 2 removeu a mecânica de coleta de combustíveis do jogo anterior. Ao invés disso, agora temos uma nova mecânica, coleta de nitro. 

O nitro pode ser coletado com um ícone apenas, ou fracionado, em vários ícones menores. Como tanto o primeiro quanto o segundo são jogos que vieram do mobile, e mantiveram essa essência de corridas curtas (no máximo 4 voltas), a mecânica de combustível não fazia tanto sentido.

 

Sistema de carros diferentes 


 

Outra coisa que diminuiu foi a quantidade de carros. Enquanto no primeiro, a gente tinha uma grande quantidade de carros e muitos “carros meme”, no segundo jogo a personalidade dos veículos foi completamente removida. 

Os carros são criações do estúdio e apenas lembram vagamente alguns modelos como Fiat Toro, BMW M3 e por aí vai.

Enquanto em Horizon Chase 1 fica aquela impressão de que há carros específicos para cada corrida, no 2 a impressão que temos é que...

Muito fácil… até a primeira metade do jogo

Horizon Chase 2 é um jogo bastante acessível que não leva em consideração seu conhecimento do jogo anterior. De fato, a primeira metade do game é muito mais fácil que o jogo anterior. 

É apenas após a corrida em Itália que o jogo começa a ficar interessante. 

A partir de Tailândia, os carros dos adversários começam a querer te “sacanear”, te fechando e/ou “protegendo” itens como nitro e moedas, igual ao jogo original.

Clima faz a diferença 

Algo que eu já havia percebido no primeiro game é como alguns carros são afetados pelo clima. Isso é algo que eles acentuaram no segundo game. Em algumas pistas, você pode esperar por uma mudança brusca na dirigibilidade de alguns veículos. Na segunda metade do jogo, há muitas pistas na chuva, neve e na lama, e será fácil perceber que alguns carros ficam impossíveis nesses cenários. É aí que entra outra mecânica de Horizon Chase 2, o “XP dos carros”.

Horizon Chase 2 é um RPG de carros? 


 

Uma nova mecânica diferente que Horizon Chase 2 ganhou foi o upgrade dos carros via destravamento de XP. As melhorias são desbloqueadas conforme você joga corridas com os carros. Em um dado momento da minha jogatina, senti a necessidade de correr novamente algumas corridas para colher mais troféus e também ganhar mais XP para os carros. O game vem com 3 locais para save.

 

Final muito bom… com gostinho de quero mais

O final do modo campanha estimula o jogador a querer completar tudo, fazer todas as pistas em 100%. Afinal, o jogo deixa bem claro que há um “país extra” ali escondido.

E esse “país”, na realidade... não vou dar spoiler, pois uma parte legal do jogo é descobrir o que tem ali.

O multiplayer local é satisfatório, mas o online, ficou a impressão de que há mais bots do que jogadores. 

Vale a platina? vale sim! Já terminei o jogo e faltou apenas alguns troféus, em breve eu posto aqui.

Nota: 8/10

Platina? Fácil!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lojas Americanas faz promoção de "The Crew" em mídia física após desligamento dos servidores

Batocera para celular e TV Android (Retroarch configurado + 10 mil jogos)

15 Joias Escondidas do Mega Drive - Jogos Pouco Conhecidos